VAGAS ESGOTADAS

OBJETIVO GERAL

O objetivo do curso é entender como as obras de arte do Renascimento e do Barroco possibilitavam a construção de um discurso intelectual sofisticado por meio de símbolos e alegorias que ofereciam várias possibilidades de interpretação e que representavam inclusive princípios herméticos e ocultistas para aqueles que tinham a capacidade de interpretá-los. Os temas religiosos, principalmente, ofereciam possibilidades combinatórias diversas, pois eram ricos em sentidos e significações. Esses elementos ocultos eram submetidos aos cálculos astronômicos e combinados às interpretações religiosas cristãs. O simbolismo disfarçado das cenas era uma forma de mostrar o sentido elevado da arte no estudo da realidade, da natureza e do mundo espiritual. Um acontecimento histórico e real poderia ser visto como uma alegoria dos atos de Deus sobre os homens ou do sobrenatural sobre as atividades humanas. O cosmos não se manifestava apenas por palavras, mas também por atos e imagens. Nesse jogo, a Bíblia teria o sentido literal e o sentido espiritual. Pela tradição religiosa, a antiguidade dos antigos gregos e romanos clássicos seria antecipadora dos mistérios das escrituras e das interpretações dos pais da Igreja, ao mesmo tempo em que o conhecimento dos antigos egípcios, babilônicos e hebreus seria antecipador da própria visão espiritual de Cristo. O conhecimento místico medieval, as heresias, o universo da alquimia e da bruxaria seriam fundamentais nesse processo.

 

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Apresentar o hermetismo, o ocultismo e o conhecimento esotérico como material reflexivo para o entendimento da arte renascentista e barroca;
  • Analisar, criticar e contextualizar a arte renascentista e barroca por meio das regras de composição do discurso que incluíam o pensamento simbólico e esotérico;
  • A arte em modelos, tratados, protocolos e o uso dos diversos discursos para a composição e a produção da arte.
  • Mostrar a arte como um campo interdisciplinar do conhecimento: Literatura, História, Filosofia, Sociologia, Antropologia, Psicologia, Teologia etc.;
  • Escolher temas específicos para diversos trabalhos de pesquisa e estimular a produção de projetos em que a utilização da arte esteja presente.

 

CONTEÚDO

AULA 1 – O Hermetismo Renascentista e o Esoterismo Ocidental
O Hermetismo e a aspiração renascentista por descobrir a verdade mais pura e próxima do sagrado. A necessidade do homem ocidental de obter uma nova visão de Deus, da Natureza e do Homem. A busca de uma nova harmonia universal, e o esforço por reunir Religião, Filosofia, Ciência e Arte. A experiência florentina.

AULA 2 – Íncubus e Súcubos
A herança do conhecimento místico medieval. As heresias e a bruxaria. O uso da palavra na magia. Energia e magia. Os aspectos ocultos dos ataques espirituais. Taumaturgia e magia cerimonial. A Inquisição.

AULA 3 – Mitologias e Arcanos
Questões mitológicas pagãs, os símbolos primordiais, os arcanos e a construção da arte e do pensamento da época a partir de sua vertente medieval. A mitologia como metáfora da realidade dos homens. As possibilidades múltiplas de leituras, longe de serem indeterminadas e totalmente abstratas, conduzem os indivíduos a uma determinada percepção de sua realidade. Os diversos substratos da tradição artística ocidental renovados.

AULA 4 – Rito e transmutação no hermetismo renascentista
A alquimia como a ciência de Hermes. A imagem simbólica e artística da Alquimia. A alquimia como um discurso simbólico. Um pensamento que não é apenas lógico, mas, sobretudo, intuitivo. A alegoria dos ritos de passagem e a transformação da alma. A busca pela transformação dos indivíduos.

AULA 5 – As artes, o esoterismo e as ciências
Arte, Magia, astrologia, alquimia, cabala, misticismo e a interpretação dos reinos naturais, celestes e divinos. As matemáticas, as ciências naturais, a química, a astronomia e a medicina e o saber hermético. Textos e tratados de autores relevantes.

AULA 6 – Barroco: trinfo da cultura Simbólica
Literatura e pintura; o papel das academias literárias, a poesia pastoril; as ideias motivadas pelo Concílio de Trento; as alegorias; os tratados mitológicos; a antiguidade da alegoria, o mito cristianizado.

AULA 7 – A alegoria retórica
A retórica. A alegoria como procedimento de ornamentação. O sentido das palavras. A equivalência entre os significados. As analogias. As fontes da cultura clássica. Imitação ou correção da natureza. O texto construído imaginariamente. Perspicácia e versatilidade.

AULA 8 – A alegoria dos teólogos
A busca por textos medievais. O uso da retórica e a alegoria como técnica de interpretação. Decifrar significações tidas como verdades sagradas, ocultas na natureza, nas palavras e nos discursos. O Barroco e o mundo como objeto de decifração dos desígnios divinos. A Igreja da Contra-Reforma e o sentido espiritual dos textos e das imagens. A linguagem figurada dos textos das Escrituras. A interpretação do sagrado que se esconde nas coisas da natureza e nas coisas dos homens

AULA 9 – Barroco: terminologia e fontes de uma terminologia simbólica
Signos e símbolos; emblemas, empresas e divisas; hieróglifos; alegorias e atributos; dificuldades de interpretação.

AULA 10 – Interpretação simbólica do objeto real
Projeção figurativa das ideias; a ideia do objeto, o objeto da ideia; o uso simbólico do objeto no cotidiano; a realidade transcendente; o significado das cores, a linguagem das flores e das frutas, a natureza-morta.

AULA 11 – A pintura programada: visualização de conjunto e tipos simbólicos previamente estabelecidos
Equivalência entre pintura e poesia; valores permanentes e valores transitórios do quadro; dificuldades de leitura da obra de arte; ambiguidades da pintura simbólica; enigmas e triunfo da alegoria.

AULA 12 – Sistemas de organização simbólica do quadro: relações entre personagens e a composição
Possibilidades significativas de organização do quadro; formas de apresentação do tema; os personagens, a paisagem como acessório; a paisagem que invade o quadro; o quadro dentro do quadro.

A QUEM SE DESTINA
O conteúdo oferece embasamento para estudiosos de Arte, historiadores, profissionais ligados à literatura e comunicação social, religiosos, pesquisadores, professores que pretendam desenvolver o tema em sala de aula, profissionais de todas as áreas, estudantes universitários e interessados em geral.

 

PROFESSOR

Marcos Horácio Gomes Dias é Doutor em História Social pela PUC-SP; Mestre em História Social pela USP; pós-graduado em Arte e Cultura Barroca pelo Instituto de Filosofia, Arte e Cultura da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e Bacharel em Ciências Sociais pela USP. Tem experiência na área de História e Sociologia, com ênfase em História, atuando principalmente nos seguintes temas: História da Arte; História do Barroco e do Rococó; Arte e Cultura em Minas Gerais; Neoclássico, Império e século XIX no Brasil; Teoria da Cultura; Patrimônio Histórico; História da Produção da Imagem; Teoria da Comunicação e Realidade Socioeconômica e Política Brasileira.

Datas: 29 de julho – 05, 12, 19 e 26 de agosto – 02, 09, 16, 23 e 30 de setembro – 07 e 14 de outubro de 2020
12 dias de aulas

Horário: das 19h30 às 22h00: curso até 21h30 + meia hora de plantão com o professor para sanar dúvidas (21h30 às 22h00).

 

CERTIFICADO

Clique aqui e faça seu cadastro para receber o certificado digital ao final do curso.

 

INVESTIMENTO

Valor: R$ 650,00 à vista ou R$ 690,00 (03 vezes)

 

INSCRIÇÕES

Inscrições: mfatima@museuartesacra.org.br
Informações: (11) 9 81743483

Avaliações do Curso

N.D

classificações
  • 5 estrelas0
  • 4 estrelas0
  • 3 estrelas0
  • 2 estrelas0
  • 1 estrelas0

Nenhuma avaliação foi encontrada para este curso.

CURSO AO VIVO
  • AO VIVO
  • Certificado
61 ALUNOS INSCRITOS

Burcar Cursos

Museu de Arte Sacra de São Paulo © 2020.
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
X